Dores e Sintomas

Quais São os Sintomas de Infarto Silencioso e Fulminante?

O Infarto fulminante é o que aparece subitamente e que várias vezes pode gerar óbito da vítima anteriormente que possa ter atendimento médico.

E quase metade de casos falece anteriormente a chegar ao hospital, por causa da rapidez como ocorre e falta do eficiente atendimento.

Tal tipo de infarto acontece quando existe abrupta interrupção de fluxo de sangue ao coração, e normalmente, é gerada pelas mudanças genéticas, que ocasionam mudanças em vasos sanguíneos ou grave arritmia.

Esse risco se mostra maior nos indivíduos jovens com mudanças genéticas ou indivíduos que têm fatores de risco às enfermidades cardíacas, como obesidade, tabagismo, pressão alta e diabetes.

Por causa de sua gravidade, o infarto fulminante pode ocasionar falecimento em minutos, caso não for prontamente tratado, diagnosticado, gerando quadro popular como morte súbita.

Assim, em presença dos sintomas que possam apontar infarto, como sensação do aperto ou falta do ar,

dor pelo peito, como exemplo, é essencial buscar atendimento médico o quanto antes.

 

Sintomas Principais do Infarto Silencioso e Fulminante

infarto fulminante primeiros socorros

Mesmo podendo aparecer sem aviso prévio qualquer, infarto fulminante pode gerar sintomas,

que podem aparecer dias anteriormente, e não somente na hora do ataque.

Alguns dos sintomas mais comuns fazem inclusão de:

  • falta de ar
  • sensação da indigestão
  • dor, sentir peso ou queimação do peito, que pode se caracterizar localizada ou irradiando à mandíbula ou braço
  • cansaço, e suor frio

Já o tipo e intensidade de sintoma que aparecem mudam segundo a gravidade de lesão em miocárdio,

o músculo do coração, no entanto, também segundo as características do indivíduo,

pois se sabe que diabéticos e mulheres apresentam tendência de ter infartos mais silenciosos.

 

Veja também:

Quais São os Sintomas de Esofagite? 

Quais os Sintomas do Fígado Intoxicado?

O que Pode Causar a Rinite Alérgica? 

 

Causa de Infarto Fulminante

O ataque cardíaco fulminante normalmente é gerado por fluxo sanguíneo obstruído pela ruptura da placa de gordura que fica aderida com parede interna de vaso.

Na situação de esta placa romper, vai liberar substâncias inflamatórias que vão impedir passar sangue que carrega oxigênio às paredes cardíacas.

Infarto fulminante acontece em especial nos jovens, já que esses ainda não têm a denominada circulação colateral, que irriga o coração com artérias coronárias.

A ausência da circulação e do oxigênio induz sofrimento de músculo cardíaco,

gerando dor pelo peito, o que após pode ter de conseqüência a morte de músculo do coração.

E as pessoas que possuem risco maior de desenvolvimento do infarto fulminante representam:

  • idade superior a 40 anos
  • histórico familiar do infarto, o que pode apontar predisposição genética
  • níveis altos do estresse
  • excesso do peso
  • enfermidades como diabetes, pressão alta, colesterol alto, principalmente se não houver tratamento adequado
  • tabagismo

 

Vídeo | Como evitar e possível tratamento

https://youtu.be/m7986KvntOo

 

Considerações finais

Mesmo que essas pessoas apresentem predisposição maior, qualquer indivíduo pode desenvolver ataque cardíaco,

assim, ao perceber sinais e sintomas que apontam tal situação, é essencial seguir para pronto socorro à confirmação e tratar o quanto antes.

Para redução do risco de sofrer infarto, a recomendação é optar por hábito de vida saudável,

como alimentação adequada com preferência para ingestão das verduras, legumes, frutas, grãos, cereais, entre outros.

Deixe um comentário