Pular para o conteúdo

Saiba o que são criptomoedas e como investir com segurança?

ativo digital são as criptomoedas

Importante ressaltar que nem todo ativo digital são as criptomoedas. A seguir será apresentado todos os aspectos desses novos tipos de moedas, apesar de não estarem tão em alta hoje em dia, um dia será a moeda de troca das pessoas comuns, mas é distante.

Importante saber que Bitcoin e Ethereum são as grandes criptomoedas, e juntas tomam 60% desse mercado.

Como as bateria tecnologia AGM, elas tomam o mercado em qualidade, quando algo é realmente bem desenvolvido, as pessoas a desejam mais.

Portanto, ambas as moedas virtuais usam a tecnologia do blockchain, que é o banco de dados compartilhado, desse modo, funcionam sem a exigência de uma instituição reguladora.

O que facilita muita coisa, principalmente para quem tem um patrimônio cheio dessas moedas.

Mas, essas coisas são como utilizar o inversor de frequência monofásico,  que exige que a instalação e manutenção sejam feitas por técnicos muito capacitados, principalmente pela quantidade de componentes neste dispositivo elétrico. As criptos exigem o mesmo.

Em primeiro lugar, é necessário saber a diferença entre a moeda fiduciária, os reais, dólares e euros, transacionadas na forma virtual, e as criptomoedas. É certo, que o avanço dos cartões de débito e aplicativos financeiros está fazendo o dinheiro físico ser coisa rara.

Cabe informar, que a moeda feita por governos e Bancos Centrais, têm sérias deficiências, por exemplo, a emissão descontrolada dessas moedas, que podem gerar problemas.

Por isso, deve-se investir em moedas virtuais, para ter como um endereço fiscal para ecommerce no mercado de moedas. Ou seja, uma reforma das coisas, é algo extremamente necessário às vezes, principalmente nesse caso das moedas, para torná-las livres de instituições.

Sem mais delongas, seu dinheiro pode ser simplesmente confiscado por uma ordem judicial, ou por pura escolha do intermediador. É aí que a vantagem das moedas virtuais entram em campo. Ela ajuda a evitar esse tipo de problema.

É como um tipo de alternativa para não confiscarem algo seu, tipo uma retifica de virabrequim, pois é uma propriedade sua e não do governo. Por isso, o seu desejo é proteger seu patrimônio de ações como essas.

Quem segue o mercado, mesmo que distante, certamente já foi se abismando pelos altos e baixos de moedas digitais no noticiário.

A mais famosa moeda é o Bitcoin, mas várias outras também já têm muita importância, e também o gosto dos investidores. Mas, afinal de contas, ainda não foi respondido o que é uma criptomoeda, para que elas servem e como elas funcionam.

Pois, quando se está falando de determinado assunto, as pessoas querem saber o que é. Por exemplo, quando a pessoa fala bem sobre o redutor de pressão GNV 5 geração e também explica o que é, os leitores ficam contentes. É o que será mostrado a seguir.

Conceito de criptomoedas

Criptomoedas são certos ativos digitais que funcionam sem um diretor ou gerenciador central, ou seja, elas independem de bancos, empresas, e governos.

Estas moedas virtuais podem ser usadas na compra de bens e serviços ou transacionada entre os participantes dessa mesma rede, sem a possibilidade de censura ou intervenção de algum modo.

Portanto, cerca de 95% das moedas virtuais armazenam as transações no blockchain, o banco de dados compartilhado.

Essa tecnologia mostra transparência e segurança ao sistema, pois toda transação é registrada de forma pública e auditável.

Outro aspecto bem marcante das criptomoedas é a utilização de criptografia, que bloqueia movimentações não autorizadas nos valores contidos em cada carteira digital de criptomoedas.

É como deve ser o histórico de vendas de uma empresa que fornece sistema de despoeiramento filtro manga, pois todos os dados dos compradores estão ali, o perigo de conseguirem utilizar esses dados para coisas ruins contra os clientes.

Por último, é preciso compreender que não há uma fórmula ou entidade assegurando o valor de cada moeda virtual.

O preço é dado exclusivamente por compradores e vendedores em cada exchange, a corretora de criptomoedas. Alguns exemplos de criptomoedas, o Bitcoin, Etherium, Litecoin, e por fim, Ripple.

Como é que funcionam as criptomoedas?

As moedas criptografadas são sistemas que permitem pagamentos online de modo seguro, seja em tokens digitais ou pela moeda em si, representados por entradas contábeis internas a esse sistema citado.

A tecnologia das criptomoedas está fundamentada em algoritmos e métodos de criptografia que dão a garantia e a proteção dessas entradas e movimentações. 

É comoum cilindro hidráulico 50 toneladas, alguns tipos de cilindro tem ação simples e fácil. São exatamente aqueles que a pressão de fluido é aplicada em uma só direção, com o foco de fazer o pistão trabalhar.

E para o quê servem as criptomoedas?

As moedas virtuais podem ser usadas com os mesmos fins do dinheiro físico em si. As três principais funcionalidades são servir como meio de troca, simplificando todas as movimentações comerciais, reserva de valor, para a preservação do poder de compra.

E ainda serve como unidade de conta, quando todos os produtos são precificados e o cálculo financeiro é feito em função dela. Como a precificação de uma máquina como um compressor copeland 15tr, por exemplo.

Na visão de alguns especialistas, moedas como o Bitcoin ainda não têm o status de unidade de conta, em função da grandiosa volatilidade a que seus preços estão sujeitos, por enquanto, o que não significa que não possam se tornar no futuro.

As principais criptomoedas do mercado

Para quem tem vontade de investir em criptomoedas em algum ano, é necessário ter em mente que nem todas as criptos têm as mesmas naturezas e finalidades esperadas.

O primeiro aspecto valioso para entender antes investir em criptomoedas no mercado é que algumas criptos tem a sua própria blockchain, já outras, usam o blockchain de terceiros.

As primeiras são moedas digitais de fato, ao passo que as últimas, são denominadas de tokens. As criptomoedas centrais por certo valor de mercado são:

  1. É a famosa, BItcoin (BTC);
  2. O Ethereum (ETH);
  3. A Tether (USDT);
  4. Também o, Binance Coin (BNB);
  5. A USD Coin (USDC);
  6. A XRP (XRP);
  7. A Terra (LUNA);
  8. Também a Solana (SOL);
  9. Por fim, a Cardano (ADA).

Ainda que o Bitcoin seja a moeda digital mais famosa, as duas palavras na maioria das vezes vista como sinônimos, há uma variedade de outros tipos, com características distintas.

As vantagens e desvantagens das criptomoedas

Sabe-se, que a principal vantagem de se investir em criptomoedas, é as chances de lucro, muitas delas, têm rendimentos grandes, em comparação às muitas aplicações tradicionais.

Junto a isso, as moedas digitais possibilitam que o investidor diversifique sua carteira. Com fundamento nessa estratégia, o investidor tem várias moedas digitais para aplicar seu dinheiro.

Outro ponto que vale centralizar, é que as criptomoedas não são gerenciadas e taxadas por governos ou organizações financeiras, sendo controladas apenas pela oferta e demanda.

E, cada vez mais, grandes negócios passaram a aceitar pagamentos com criptomoedas, crescendo assim a sua importância de modo automático, o que leva a um consequente crescimento generalizado do seu uso.

Dentre todas as desvantagens, a principal é que as moedas virtuais possuem alta volatilidade, o que pode levar a maiores ganhos, mas também a grandes perdas. Quem perde também não tem a possibilidade de ter o seu reembolso.

Por fim, não pode-se deixar de destacar que mesmo sendo seguras, o mercado cripto sofre constantemente com ação dos hackers e de golpistas. Por isso, mantenha o cuidado em começar algo que envolve seu dinheiro.

Por que tem crescido tanto?

As criptomoedas são famosas por ter volatilidade grande e, normalmente isso representa um movimento de valorização que diz respeito a muitos investidores. 

Isso por si só, já ganha atenção de outros potenciais investidores que escutam as especulações desse mercado.

Junto a isso, há vários pontos a favor das criptomoedas, como a criptografia, a segurança, transparência nas movimentações e as vantagens da blockchain, como a execução de contratos inteligentes que tem chamado a atenção de grandes negócios.

Em resumo, a hipótese é de um grande potencial de rentabilidade, que não sofre controle político dos países e anda de mãos dadas com uma plataforma que guarda transações e informações de modo transparente, seguro e descentralizado.

Como investir com segurança

Se tem a vontade investir em criptomoeda, estes conselhos poderão auxiliar a pessoa a ter escolhas mais criteriosas:

  1. Estude bem as moedas;
  2. Armazene corretamente as moedas;
  3. Diversifique os seus investimentos;
  4. Entenda que vai ter volatilidade.

De acordo com a Consumer Reports, todos os investimentos significam vários riscos, mas alguns pesquisadores consideram a moeda virtual uma das opções mais arriscadas do mercado, portanto, ter muito cuidado é importante.

Considerações finais

Muito embora seja um assunto que está em alta há alguns anos, a criptomoeda é um tema que ainda produz muitas dúvidas e também gera medos em empresas e pessoas físicas que tem vontade entrar nesse mercado.

Para ter garantia de um bom investimento, uma dica é ter o auxílio de profissionais ou corretoras que entendam e que possam te ajudar a buscar os investimentos certos e os momentos ideais para ganhar mais.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.