Pular para o conteúdo

Reeducação alimentar: o que é e como começar?

Reeducação alimentar

Quando se pergunta a uma pessoa o que é reeducação alimentar, na maioria das vezes ela definirá esse processo com uma série de conceitos que foram empregados errados.

A reeducação alimentar é muitas vezes vista pelas pessoas como uma dieta, um tipo de privação de comer o que gosta e trocar essas coisas por versões mais lights ou sem gordura.

Mas, na visão de nutricionistas conceituados, esse pensamento se desvia totalmente do real propósito de uma reorganização de alimentos.

A reeducação alimentar envolve muito mais as mudanças de hábitos do que adotar uma dieta restritiva e muitas vezes que faz mal à saúde pela falta de nutrientes.

Os nutrientes são essenciais, e para se adequar ao novo tipo de comida light para jantar que uma reeducação alimentar apresenta, é necessário mudar a maneira como pensa.

Portanto, para ajudar os leitores, o artigo a seguir explicará o que é reeducação alimentar, como iniciar esse processo, mostrará alguns benefícios e falará do poder da alimentação saudável tanto para a mente quanto para o corpo.

O que é reeducação alimentar?

A reeducação alimentar nada mais é do que o processo de reavaliar os hábitos comportamentais na hora de ficar diante de alimentos.

Ela se difere das demais dietas radicais, que na maioria das vezes passam a mensagem de que alguns grupos alimentares são proibidos.

Muitas pessoas nem tentam saber o que é a reeducação alimentar por terem uma ideia prévia de que terão que passar por privações para chegar ao resultado que desejam.

Mas, na realidade, ela pode ser a melhor estratégia para quem deseja chegar a ter um peso saudável ou fez um procedimento de injeção de enzima para flacidez.

A mudança de hábitos é levada para a vida inteira, e os métodos restritivos geram sofrimento demais para pessoas que não podem sustentá-los a longo prazo.

Como começar o processo de reeducação alimentar?

Muito se engana quem acha que uma reeducação alimentar aumenta os gastos com a comida, essa mudança não pede ingredientes caros e nem de difícil acesso.

A memória deles como os legumes, as frutas e os cereais costumam ser bem baratos em mercados locais.

E para começar esse processo é possível seguir algumas dicas essenciais que tornarão essa etapa muito mais fácil do que se imagina, são elas:

1. Beba muita água

Consumir ao menos 2L de água todos os dias é muito importante para que o organismo funcione bem. A água ajuda a acelerar o metabolismo e protege vários órgãos vitais.

Além do mais, ele pode ajudar a regular a temperatura do corpo melhorando a absorção dos nutrientes e hidratando a pele e as articulações.

Assim como ajuda na recuperação de uma série de procedimentos, como é o caso de drenagem linfática, por exemplo.

Sua falta pode causar muitos problemas na pressão sanguínea do ser humano, assim como, cansaço e o ressecamento da pele.

2. Retire alimentos ultraprocessados do cardápio

Os alimentos ultraprocessados são fórmulas industriais que contém uma série de aditivos que podem causar inúmeros danos à saúde, são exemplos:

  • Corantes;
  • Aromatizantes;
  • Gordura hidrogenada;
  • Realçadores de sabor.

A alimentação saudável se dá a partir do consumo de alimentos naturais, e não por comidas feitas em laboratórios como são os ultraprocessados.

3. Adicione alimentos naturais ao cardápio

Alimentos naturais não passam por modificações e nem composições após serem recolhidos da natureza, por isso, são os mais recomendados.

Entretanto, é fácil entender que nem sempre é possível preparar alimentos naturais pela correria do dia a dia das pessoas atualmente.

A saída é optar por alimentos menos processados possíveis, que passam pela pasteurização, por exemplo, ou pela entrega de salada de frutase outros alimentos saudáveis em apps de pedir comida.

4. Evite ficar muito tempo sem comer nada

Pondo fim ao famoso misto do jejum, lindos períodos sem comer não ajudam ninguém a perder peso, na verdade pode causar o efeito contrário.

Períodos longos sem comida podem causar o desaceleramento do metabolismo, o que prejudica quem está tentando emagrecer, por exemplo.

O indicado é fazer pequenas refeições a cada 3 horas, isso ajudará a acelerar o metabolismo, pois o corpo gastará energia para digerir todos os alimentos consumidos.

5. Planeje cada uma das refeições

O planejamento das refeições é importante para que se siga uma rotina e para que nenhuma delas seja esquecida com a correria do dia a dia.

Pode ser criado um cardápio com 6 ou até 7 momentos para alimentação no mesmo dia.

Os pratos devem contar com cada um dos grupos alimentares, frutas, legumes, proteína magra, cereais e também verduras.

6. Entenda a importância das proteínas magras

A proteína é a segunda substância mais importante no organismo humano, a primeira é a água, isso deixa bem claro que a ingestão delas é essencial para se manter saudável.

Entretanto, é necessário entender que nem todas farão bem à saúde e buscar se alimentar apenas das que são chamadas “proteínas magras”.

Elas contam com baixíssima quantidade de gordura trans, que são as responsáveis pela alta produção do LDL (colesterol ruim).

Essa proteína causa uma série de benefícios ao ser ingerida regularmente, desde o aumento da produção de anticorpos e de massa magra, até a diminuição da gordura.

7. Aprenda a fazer receitas saudáveis

Por último, é importante aprender a criar versões mais saudáveis de alimentos que gosta, não precisa se privar de tudo, faça uma reformulação da receita.

Isso ajuda a fazer a troca de ultraprocessados para refeições mais saudáveis e completas antes de uma harmonização facial papada.

Benefícios da reeducação alimentar

A reeducação alimentar ajuda a promover a ingestão de alimentos muito mais saudáveis e naturais, que são fontes de gorduras e frutas saudáveis, além de vitaminas e minerais.

Além disso, ela pode favorecer na retirada de consumo de alimentos que fazem mal à saúde, desde frituras e fast food até alimentos com muito açúcar e gordura ruim, promovendo o uso de chá laxante natural.

Os maiores benefícios para as pessoas que resolvem adotar a reeducação alimentar na sua vida para o bem da sua saúde são:

Reeduca o paladar

A reeducação alimentar ajuda a reeducar o paladar por permitir que as pessoas comam alimentos mais saudáveis e saborosos.

Combate a prisão de ventre

Ela ajuda a combater a prisão de ventre pois consumir alimentos saudáveis ricos em fibras e água ajudam a manter a saúde do intestino.

Evita a deficiência de nutrientes

Uma alimentação saudável evita a deficiência de nutrientes pois oferece boas vitaminas e minerais, além de vários outros nutrientes extremamente importantes para o corpo humano.

Previne e trata doenças

A reeducação alimentar ajuda muito na prevenção e até no tratamento de uma série de doenças, como depressão, obesidade, diabetes e pressão alta.

Melhora o bem-estar

Ela também melhora o bem-estar porque os alimentos que começam a ser ingeridos são ricos em magnésio e fibras como bananas, abacate e muitos outros que se juntam a substância da felicidade se tornando um tipo de remédio antroposófico.

Poder da boa alimentação para o corpo e mente

A falta de sono se associa a uma série de doenças sérias, assim como, o aumento de peso que pode causar a obesidade.

Tanto a falta de sono quanto o estresse por problemas do dia a dia podem causar uma vontade enorme de se alimentar a todo momento.

Isso está diretamente ligado aos níveis de cortisol que acabam gastando as suas reservas de glicose e causam os desejos pela comida.

Mesmo que a pessoa siga a mais recomendada dieta do mundo, se ela tiver altos níveis de ansiedade, a mente exercerá um poder alto para limitar a capacidade de eliminar as calorias do corpo.

Por isso, doenças como o estresse prejudicam muito a saúde e estimulam muito o ganho de peso do ser humano, pois uma alimentação saudável influencia tanto no corpo quanto na mente das pessoas.

Nos dias de hoje, muitas doenças estão aparecendo precocemente em jovens, como diabetes, depressão e obesidade.

Entretanto, bons hábitos alimentares podem ajudar a diminuir os sintomas e as consequências dessas e de outras doenças mais graves.

Considerações finais

Sendo assim, as pessoas não sabem, mas levam para a mesa todas as suas emoções e o que sentem, mas não podem evitar isso, e não existe nada de errado em gostar de se alimentar.

Mas, é essencial ter um perfil nutricional de alimentação, do mesmo modo que é necessário procurar um profissional para camuflagem de estrias na barriga ele deve incluir prazer, relaxamento e comer de maneira mais calma para nutrir o corpo todo.

A alimentação saudável trabalha a autoestima, boa e noites de sono, e ajuda a tratar ou a evitar uma série de doenças que podem levar até a morte se não forem bem assistidas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.