Artigos sobre Diabetes

Diabético Pode Doar Sangue? Veja os impeditivos definitivos para doação

Na diabetes não se pode doar sangue?

Veja aqui todas as recomendações ligadas a doença e entre outros tópicos importantes sobre a mesma em nosso blog especializado.

Na seqüência são apresentados os impeditivos definitivos para doar sangue:

– quando o resultado é positivo às enfermidades com transmissão por sangue, sendo exemplo a AIDS, hepatite B e C, enfermidades ligadas com vírus HTLV I e II, e doença de chagas.

– o indivíduo já teve malária.

– a pessoa teve hepatite depois dos 10 anos de idade.

– se a pessoa tem problemas cardíacos graves, em rins, pulmonares ou em fígado.

– recebeu enxerto de duramater.

– a pessoa teve algum tipo de câncer, a incluir leucemia.

Na diabetes não se pode doar sangue:

diabetico pode doar medula?

– não pode fazer a doação se o indivíduo tem diabetes com complicações vasculares ou se encontra fazendo utilização da insulina.

– se a pessoa tem problemas em coagulação do sangue.

– se a pessoa sofreu tuberculose extra-pulmonar.

– caso tenha sofrido de elefantíase, calazar, ou brucelose, hanseníase.

– se o indivíduo já teve esquistossomose hepatoesplênica.

– caso a pessoa tenha sido submetida ao transplante de órgão ou da medula.

– se a pessoa tem determinada enfermidade que não possa responder por si, inimputabilidade jurídica.

 

Leia também:

Quem Tem HPV Pode Doar Sangue?

 

Futuro do Sangue Doado

O sangue tem separação nos hemocomponentes, como concentrado das plaquetas,

concentrado das hemácias, e plasma fresco, e segue por muitos testes de laboratório a verificar se, se encontra adequado à utilização, tais testes são:

– sorologia à hepatite B, sífilis, HIV, doença de Chagas.

– tipagem sanguínea, sorologia, e ainda NAT à hepatite C e HIV.

Logo depois de inicial triagem, após comprovação que está adequado à utilização,

o sangue coletado tem envio para hospitais de modo a ser utilizado nos pacientes que precisam,

sendo exemplo os que passam por sangramentos, nas situações dos transplantes e cirurgias, os que realizam tratamento quimioterápico.

O plasma que não for usado pode ser enviado a Hemobrás,

que representa indústria de produção dos remédios aos indivíduos que são portadores das enfermidades hemorrágicas.

 

Quais São os Cuidados Depois de Doar?

Depois de doar, a pessoa deverá esperar na posição sentada durante 15 minutos, anteriormente a ter liberação.

Indica-se tomar muito líquido, e a orientação é não fumar por ao menos 2 horas depois de fazer o procedimento.

Pelo dia, a recomendação é evitar atividades físicas que demandam bastante esforço, como subida das escadas e rampas,

ou até ir para academia, já que pode haver risco da pessoa se sentir fraca, com desmaio e tontura.

Procurar não usar o braço onde foi feita a coleta, já que o esforço com este vai poder gerar sangramento ou mesmo os hematomas.

Manter o curativo em lugar ao mínimo de 4 horas. Se ocorrer sangramentos, pressionar o local durante alguns minutos e fazer troca de curativo.

Se a pessoa se sentir incomodada e preferir que o sangue não seja usado nas doações, é possível ir para o lugar em que foi feita a doação e pedir que o sangue tenha descarte.

 

Veja também dicas importantes sobre:

Diabéticos Podem Comer Melancia?

Pode Comer Tapioca?

Pode Comer Pipoca? 

Pode Comer Ovo? 

 

Considerações finais

Sobre as reações adversas, na doação de sangue, e até 24 horas depois do procedimento,

é possível notar determinadas reações adversas associadas com precária alimentação, noite dormida mal,

estresse e ansiedade como: suor, vômito, formigamento de pés e mãos.

Ainda a sensação do desmaio levando ainda a raros quadros das convulsões, turvação visual, e hematoma em local em que a agulha foi aplicada.

 

Vídeo | Quem tem diabetes pode doar sangue?

https://youtu.be/zIO9PRHpA6c

 

Deixe um comentário